fbpx

Alopecia Cicatricial

A alopecia cicatricial é um dos tipos mais raros dessa categoria de doenças. Pode atingir tanto homens quanto mulheres, de todas as idades, inclusive as crianças. Trata-se de uma série de problemas de saúde que geram queda do cabelo. O dano ao couro cabeludo pode ser irreversível. Por isso a importância em identificar o problema previamente e encontrar o tratamento mais adequado.

 

Veja também:

 

O aparecimento e desenvolvimento dos sintomas podem variar de acordo com a própria doença. É dividida em dois grupos:

  • Primário: envolve doenças nas quais o folículo capilar se torna alvo de reações inflamatórias destrutivas;
  • Secundário: são condições que não atacam diretamente o folículo, mas tem ação direta, como radiação, queimadura ou tumores.

De acordo com o organismo do paciente e o quadro, pode ou não apresentar outros sintomas além da própria queda capilar. Mas pode gerar sensibilidade, coceira, ardência, dor, vermelhidão ou formação de placas ou pústulas.

É comum que esse tipo de calvície comece em pequenas áreas e se apresente com formatos irregulares que vão aumentando gradualmente. A textura da pele, das regiões afetadas, passa a ter um aspecto liso, já que os óstios foliculares (local por onde os fios saem) desaparecem.

alopecia cicatricial

Tratamento

É importante que assim que o paciente note qualquer tipo de alteração logo busque um profissional da área para realizar o diagnóstico e indicar o tratamento. A fim de evitar que chegue na fase de danos avançados os folículos.

O profissional irá realizar testes, observar os fios em microscópio, cultura do líquido das pústulas, se houver, ou mesmo fazer uma biópsia do couro cabeludo enquanto a doença estiver ativa. Assim, irá identificar o grau do seu caso específico.

O tratamento pode ser feito com a ingestão de medicamentos, aplicação de injeções ou o uso tópico de cremes e loções. Os tratamentos costumam ser de longa duração, e são mantidos até que o avanço da queda do cabelo seja interrompido.