fbpx

Alopecia Areata

A alopecia areata é caracterizada por uma perda brusca e completa de uma ou várias áreas do couro cabeludo. Mas pode atingir também outras regiões como a barba, púbis e supercílio. A condição não apresenta sinais inflamatórios de atrofia da pele, mas origina placas sem cabelo, somente de pele. Em geral são circulares, entre um e cinco centímetros de diâmetro. Nos casos em que o cabelo renasce pode aparecer branco e com o passar do tempo retoma a coloração natural.

 

Veja também:

 

Pode aparecer em qualquer idade, mas aproximadamente 60% dos casos tem idade inferior a vinte anos.

Apesar de ser uma doença assintomática, há casos de pacientes que se queixam de prurido ou queimação antes da efetiva queda capilar, a doença é mais frequente e observada nas regiões das sobrancelhas, barba, braços e perna.

Sua causa ainda é desconhecida, mas acredita-se que fatores genéticos e doenças autoimunes estejam ligadas, como diabetes, lúpus, tireoidites, vitiligo.

alopecia areata

Tratamento

A alopecia androgenética ainda não tem cura descoberta, e o tratamento pode variar de acordo com a gravidade da queda. Podem ser aplicadas injeções e pomadas no couro cabeludo, e nos casos mais graves são tratados com a ingestão medicamentos.

O profissional dermatologista é quem irá verificar a condição de cada paciente para assim prescrever o melhor tratamento.

Dependendo do paciente e da reação com o tratamento o cabelo pode não voltar a crescer, haver perda total dos fios, ou ainda crescer e não cair mais.

Esse tipo de alopecia não é transmissível, apesar de ainda não se saber quais motivos levam sua ocorrência, recomenda-se evitar o estresse diário.