fbpx

Vitiligo

O vitiligo é uma doença de pele ocasionada pela morte das células que produzem melanina, pigmento responsável pela cor da pele de cada indivíduo. De acordo com a evolução da condição, manchas esbranquiçadas surgem na superfície das mãos, pés, joelhos, cotovelos e também na região íntima.

Apesar de não ser comum, o vitiligo também pode acometer a coloração do cabelo e o interior da boca.

 

Veja também: 

 

As causas ainda não foram totalmente descobertas pelos profissionais médicos. Mas já se sabe que fatores autoimunes podem estar ligados à condição. Além disso, problemas e traumas emocionais podem desencadear ou até mesmo agravar as manchas.

A condição pode se desenvolver em pessoas com todas as cores de pele, mas é mais comum de aparecer em indivíduos com peles mais escuras, por conta da alta produção de melanina. Existem uma série de tratamentos para a doença, mas a cura não se restringe somente ao método. Também depende da forma como o organismo de cada um reage ao tratamento.

O vitiligo não é contagioso e não gera nenhum tipo de prejuízo físico para o corpo, mas pode mexer significativamente com a autoestima. Em alguns casos, é indicado o acompanhamento psicológico.

vitiligo

Tipos

  • Segmentar ou Vitiligo generalizado: geralmente aparece quando a pessoa ainda é jovem e apenas em uma parte do corpo, além de cabelo e pelos. Pode evoluir de maneira rápida ou lenta dependendo do caso, e pode estabilizar com o tempo;
  • Não segmentar ou Vitiligo localizado: é o mais comum de se desenvolver e surge nos dois lados do corpo. Por exemplo, nos dois pés e nas mãos. Este tipo da doença tem períodos em que ocorre a perda de cor mais acentuada. Depois vem a fase de estagnação.

Tratamentos

Para se obter um tipo de tratamento certeiro para cada caso, o dermatologista precisa realizar uma análise clínica. Então, prescreverá um procedimento a ser feito de acordo com o grau e as características de cada paciente.

Se for o caso, o médico pode indicar cremes para melhorar o aspecto das manchas. O tratamento é individualizado e o que pode ser bom em um determinado caso, em outro pode não fazer efeito. Por isso, não se automedique.

O laser e a micropigmentação podem ser aplicados para retirar as lesões de pele, mas somente indicada pelo especialista. Dependendo do caso, técnicas cirúrgicas podem ser opções viáveis para recuperar a cor original da pele.