fbpx

Dermatite Atópica

A dermatite atópica, que também pode ser chamada de eczema atópico, é uma doença de pele causada por uma disfunção genética em uma das proteínas da pele que gera inflamação crônica.

 

Veja também:

 

No entanto, não se trata de uma alergia de pele e, além disso, não é contagioso nem transmissível.

dermatite atópica

Surgimento

O aparecimento da dermatite atópica é mais comum durante a infância. Nesse sentido, pode desaparecer espontaneamente com a idade ou até mesmo se agravar. São poucos os casos da doença em pessoas adultas e, ainda assim, o mais comum é que esteja instalada no corpo desde a infância.

Sintomas

Os principais sintomas surgem quando o paciente passa a sentir crostas na pele, com lesões que geram muita coceira. Mas, com o ato, podem abrir e tornarem-se machucados, possibilitando a entrada de microrganismos causadores de doenças.

Esse tipo de dermatite pode se manifestar em crises, variando com intervalos curtos, de meses, ou longos, de anos. Portanto, o ato de coçar pode piorar a situação, fazendo com que a área fique mais irritada e pruriginosa. Podem ser três fases:

  • Fase infantil: de três meses a dois anos de idade. As lesões apresentam cor avermelhada, com crostas e descamação da pele. As dobras das articulações como, por exemplo, joelho e cotovelos, partes do rosto e o couro cabeludo são as áreas mais afetadas;
  • Fase adulta: a partir dos doze anos de idade. Assim, ocorre aumento significativo do ressecamento da pele. Os machucados ficam ainda mais espessos e pruriginosos. Além disso é comum nas dobras de articulações, pescoço, mãos e pés;
  • Fase pré-puberal: de dois a doze anos de idade. Além dos sintomas comuns, como coceira intensa e vermelhidão, a pele apresenta placas ásperas no cotovelo, joelho, pescoço, punhos e tornozelos. Dessa forma, ocorre um aumento na textura da pele, tornando-a mais espessa. Feridas nesse estágio são comuns por conta da coceira.

Tratamentos

O diagnóstico é realizado pelo próprio médico durante a consulta e com o auxílio de exames. No caso de o paciente sentir alguns dos sintomas, como dores na pele, suspeita de algum tipo de infecção na área ou dificuldade em atividades diárias, procure um especialista para ajudar no diagnóstico.

Hábitos diários podem desencadear o aparecimento da doença, como: banhos muito quentes, alergia a ácaros, poeira e pólen, alergia a alguns tipos de alimentos, tecidos de roupa, uso de produtos de limpeza e transpiração.

Ainda não foi descoberta a cura para a condição, mas medicamentos e tratamentos específicos podem controla-la.