fbpx

Prótese de Mama

A cirurgia plástica de prótese de mama é um dos procedimentos estéticos mais realizados no país. Idade, genética, gravidez, alterações de peso e mesmo o desenho corporal podem variar o formato e o tamanho. Assim, deixam as mulheres com inseguranças em relações aos seios, motivando, portanto, a cirurgia plástica.

Antes de tudo, deve-se levar em conta uma série de fatores. Como, por exemplo, o profissional a ser escolhido. Decida com cautela quem irá realizar o seu implante e, por isso, procure um médico qualificado.

 

Veja também:

 

Tipos de prótese de mama

 

Existem vários formatos e tamanhos de próteses. Dessa forma, verifique com o seu cirurgião qual ficará melhor para o seu caso. A prótese cônica deixa os seios menos arredondados e empinados, tornando-os mais naturais como o das pessoas mais jovens. Já a prótese redonda deixa o volume dos seios evidentes. Por isso costuma ser mais indicado para as mulheres que têm cinturas não muito finas, ficando com o corpo modelado.

Em relação ao tamanho, devem ser considerados largura do tórax, altura, presença de flacidez na mama e até o estilo de vida da paciente. No entanto, não insista caso o médico diga que uma menor será o melhor para você.

prótese de mama

Como o procedimento é feito?

 

Há diferenças entre o tipo de incisão a ser feito, item a ser debatido nas consultas anteriores ao procedimento, as opções são: periareolar (aréola), transaxilar (axilas) e inframamária (no sulco abaixo dos seios). O local em que a prótese ficará posicionada vai depender do biótipo da paciente, podendo ser atrás da glândula mamária, do músculo peitoral ou da fáscia muscular. Independentemente do plano de colocação, não há prejuízo à amamentação.

Apesar de parecer simples, esse é um procedimento cirúrgico e existem restrições. Mulheres grávidas não podem realizá-lo, o ideal é esperar o bebê completar seis meses para fazer o implante; mulheres com câncer de mama ou qualquer outro tipo da doença, portadoras de doenças hematológicas ou imunodepressoras, e que apresentem doenças cardiovasculares e menores de dezesseis anos.