fbpx

Abdominoplastia

A Abdominoplastia é um procedimento cirúrgico para realizar a retirada de excesso de pele e plicatura da musculatura abdominal. Dessa forma, deixa a área com aspecto mais liso e firme. Além disso, a técnica retira também as estrias localizadas abaixo do umbigo. A cirurgia pode ser associada à lipoaspiração que contribui para a definição da silhueta abdominal, cintura e glúteos. No entanto, o objetivo não é eliminar peso e sim reduzir o volume abdominal.

 

Além da abdominoplastia, veja mais sobre:

 

A técnica é recomendada tanto para homens quanto para mulheres que apresentam flacidez abdominal. Seja após excessiva perda de peso ou então que tenham passado pelo período gestacional.

Já a miniabdominoplastia, uma variação da abdominoplastia, também é recomendada para ambos os sexos. Mas que apresentem flacidez de leve à moderada na região inferior do abdômen.

O procedimento recupera a firmeza dos músculos locais, tornando a região mais tonificada. A cicatriz fica localizada horizontalmente acima dos pelos pubianos, estendendo-se lateralmente. Entretanto o tamanho dependerá do volume a ser corrigido.

O período de recuperação requer que o paciente utilize cinta abdominal durante dois meses e faça sessões de drenagem linfática, que contribuem para redução do edema. Após quinze dias já é possível voltar às atividades rotineiras.

Percebe-se melhora na região tratada logo após a cirurgia, mas com edema localizado. O resultado final é visto em, aproximadamente, oito meses.

Se a paciente, mulher, tem a intenção de engravidar não é indicado realizar a abdominoplastia, assim como pessoas fumantes e que apresentam obesidade, já que existem chances de desenvolverem necrose na região.

Os principais riscos são trombose e embolia pulmonar, além de retalho abdominal quando ocorre a necrose dos tecidos, comprometendo diretamente o resultado da cirurgia. Também pode ocorrer a presença de queloides o que, dependendo do caso, pode ser mais simples ou ainda mais grave, necessitando de outra cirurgia ou mesmo radioterapia. Ainda não se descarta a chances de sangramentos e infecções não esperadas durante o procedimento.