eczema disidrótico

Eczema Disidrótico: Saiba as Causas, Sintomas e Tratamentos

Introdução

O eczema disidrótico é uma doença bastante comum na pele e que pode afetar qualquer pessoa a qualquer momento.

Trata-se de uma condição crônica que se manifesta através do aparecimento de bolhas nas palmas das mãos, nos dedos das mãos e dos pés.

Neste artigo, explicaremos o que é o eczema disidrótico, como diagnosticá-lo, as possíveis causas, bem como os tratamentos disponíveis.

O que é?

eczema disidrótico disidrose

O eczema disidrótico, também chamado de disidrose, é uma forma específica de eczema caracterizada pelo surgimento de pequenas bolhas, frequentemente pruriginosas, nas mãos e nos pés.

Essas bolhas são preenchidas com um líquido claro e podem ocorrer em surtos agudos. Também existe a possibilidade delas se espalharem em áreas adjacentes, como dedos, palmas e laterais dos dedos.

Além disso, muitas pessoas com eczema disidrótico apresentam descamação e pele seca.

Diagnóstico

O eczema disidrótico é facilmente diagnosticado através de um exame físico, realizado por um dermatologista.

O médico pode solicitar que você dê informações sobre os sintomas, histórico médico e exposição a produtos químicos ou outras substâncias irritantes.

Em alguns casos raros, o médico pode solicitar uma análise de sangue ou de fluido para determinar se há uma infecção.

Procurando um Especialista

É importante consultar um profissional dermatologista se houver suspeita de eczema disidrótico, ou de qualquer outro tipo de sintoma que afete a sua pele.

clínica dr amilton macedo

Se você está em busca de um dermatologista especializado para cuidar corretamente, nós podemos te ajudar!

Na Clínica Dr. Amilton Macedo, você encontra especialistas que atuam com diversos tratamentos dermatológicos, podendo assim, te auxiliar a diagnosticar e cuidar da sua pele do jeito que ela merece.

Entre em contato através do nosso WhatsApp, ou se preferir, preencha o formulário de contato.

Causas para o Eczema Disidrótico

Embora a causa exata do eczema disidrótico ainda não seja totalmente compreendida, sabe-se que a condição pode estar relacionada a uma variedade de fatores. Estes incluem:

Estresse

O estresse emocional pode desencadear ou piorar episódios de eczema disidrótico em algumas pessoas. O sistema imunológico pode ser afetado pelo estresse, o que por sua vez pode impactar a pele.

Exposição a Substâncias Irritantes

Alguns produtos químicos irritantes, como detergentes, solventes ou mesmo alguns produtos de cuidados pessoais, podem desencadear ou agravar o eczema disidrótico em certas pessoas.

Condições da Pele

eczema disidrótico psoríase

Pessoas com outras condições da pele, como dermatite atópica, eczema ou psoríase, podem ter um risco aumentado de desenvolver disidrose.

Clima Quente e Úmido

Os ambientes quentes e úmidos podem contribuir para o desenvolvimento de eczema disidrótico. O suor excessivo nas mãos e nos pés pode desempenhar um papel nesse processo.

Alergias

Algumas alergias a alimentos, metais (como níquel) ou substâncias presentes em produtos de cuidado pessoal podem estar associadas à disidrose em determinados casos.

Fatores Genéticos

A predisposição genética pode desempenhar um papel, tornando algumas pessoas mais suscetíveis a desenvolver eczema disidrótico.

Imunossupressão

Os indivíduos com sistemas imunológicos comprometidos devido a condições médicas ou medicamentos imunossupressores podem ter um risco aumentado.

Complicações

A complicação mais frequente decorrente do eczema disidrótico é a infecção bacteriana, especialmente por Staphylococcus aureus, que em casos extremos pode levar a:

Em casos mais raros, pode ocorrer eritrodermia após interromper o uso de metotrexato no tratamento do eczema disidrótico.

Sintomas

É importante notar que os sintomas podem variar de pessoa para pessoa. Portanto, nem todos os sintomas podem estar presentes em nos casos de eczema disidrótico.

Se você suspeitar que tem essa condição, é aconselhável procurar a orientação de um dermatologista para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento adequado.

Mas, aqui estão alguns dos sintomas comuns associados ao eczema disidrótico:

Pequenas Bolhas

O sintoma mais característico do eczema disidrótico são as bolhas pequenas e transparentes que se formam na pele, especialmente nas:

  • Palmas das mãos.
  • Dedos.
  • Solas dos pés.

Essas bolhas podem aparecer em grupos e, em alguns casos, podem se assemelhar a pequenas pérolas.

Coceira Intensa

A área afetada pela disidrose geralmente apresenta coceira intensa. A coceira pode variar em intensidade e, em algumas situações, causar desconforto para o paciente.

Pele Vermelha e Inflamada

eczema disidrótico coceira

A pele ao redor das bolhas pode ficar vermelha e inflamada, especialmente se as bolhas estourarem ou forem coçadas.

Descamação da Pele

Após as bolhas se romperem, a pele afetada pode descamar, resultando em áreas secas e descamativas.

Dor ou Sensibilidade

Em certos casos, as bolhas podem ser acompanhadas por dor ou sensibilidade na área afetada.

Recorrência

O eczema disidrótico pode ocorrer de forma recorrente, com episódios de bolhas seguidos por períodos de remissão. Algumas pessoas experimentam surtos sazonais ou episódios desencadeados por fatores específicos.

Tratamentos

O tratamento para o eczema disidrótico geralmente varia de acordo com a gravidade dos sintomas e a resposta individual ao tratamento. No entanto, veja algumas das opções de tratamento comuns recomendadas:

Cuidados com a Pele

Manter a pele afetada limpa e seca é fundamental. Evitar irritantes, como produtos químicos agressivos e sabonetes perfumados, pode ajudar a prevenir a piora dos sintomas.

Compressas Frias

Aplicar compressas frias nas áreas afetadas pode proporcionar alívio temporário da coceira e reduzir a inflamação.

Cremes e Pomadas com Corticosteroides

O uso tópico de cremes ou pomadas contendo corticosteroides pode ajudar a reduzir a inflamação e a coceira.

No entanto, o uso prolongado de corticosteroides deve ser supervisionado por um profissional de saúde devido aos possíveis efeitos colaterais.

Emolientes e Hidratantes

eczema disidrótico tratamentos

O uso regular de emolientes e hidratantes pode ajudar a manter a pele hidratada e prevenir a descamação. Opte por produtos sem fragrâncias ou corantes que possam irritar a pele.

Banho com Aveia

Tomar banhos de aveia pode proporcionar conforto à pele e ajudar a aliviar a coceira. Adicionar aveia finamente moída à água do banho pode ser benéfico.

Evitar Gatilhos

Identificar e evitar gatilhos específicos que desencadeiam a disidrose pode ajudar a prevenir surtos. Isso inclui evitar certos alimentos, substâncias químicas ou situações estressantes.

Medicamentos Anti-histamínicos

Em alguns casos, medicamentos anti-histamínicos orais podem ser prescritos para ajudar a controlar a coceira.

Fototerapia

A exposição controlada à luz ultravioleta (fototerapia) sob supervisão médica pode ser recomendada em casos mais graves de eczema disidrótico.

Conclusão

eczema disidrótico mãos

O eczema disidrótico pode ser uma condição crônica e incômoda, porém, existem tratamentos disponíveis para aliviar os sintomas.

Se você acha que pode estar sofrendo de eczema disidrótico, é fundamental consultar um dermatologista para obter um diagnóstico preciso e um plano de tratamento personalizado.

Vale lembrar que o estresse emocional também pode aumentar a intensidade dos sintomas. Portanto, é igualmente importante cuidar da sua saúde mental e encontrar maneiras saudáveis ​​de gerenciar o estresse.

Fazendo isso, é possível controlar a condição da mesma forma que qualquer outra doença crônica e levar uma vida normal e saudável.

Dr Amilton Macedo
Últimos posts por Dr Amilton Macedo (exibir todos)
Descubra os segredos para uma vida saudável

Fale conosco agora e agende uma consulta para cuidar da sua saúde!

Fique atualizado!